5 de ago de 2012

INTIMIDADE É UMA VIA DE MÃO DUPLA

Vamos falar um pouco sobre a intimidade e os relacionamentos. 
A intimidade, para os homens envolve a admiração pela parceira, a interatividade afetiva e também o erotismo. 
A comunicação é fundamental para a intimidade. 
A falta de intimidade mexe com o sexo sim, porque é algo muito importante para os homens. Os homens atualmente procuram integrar esses elementos para ter mais parceria e prazer com a mulher escolhida. 
É uma pena, que algumas mulheres hoje, estão mais distante e frias, parecida com aquele homem de outrora, da qual elas tanto reclamavam. Elas cuidam para não se envolver emocional e intimamente, procurando ficar só no relacionamento erótico, para não se. Elas estão se defendendo de tantas expectativas frustradas nas relações afetivas e fugindo do amor romântico frustrar – se arrisquem meninas, que seja eterno enquanto dure, não troque seus papéis, continuem com suas emoções! Uauuu, vocês ainda lembram o que é isso?!? 
Mulheres, a medida que vocês baixam o nível de intimidade com os homens que se relacionam isso também refletirá no seu amor próprio, na sua libido e consequentemente na busca do amor romântico.
            Já para o homem, a falta de intimidade poderá desencadear problemas de relacionamento diminuindo a proximidade emocional e sexual levando a disfunções sexuais.
           Portanto a diminuição da intimidade afeta todas as áreas do relacionamento pessoal: social, sexual, lazer, emocional e intelectual porque ninguém consegue viver sem atenção, afeto e intimidade. Isto é como uma via de mão dupla é como ação e reação. 
          Toda via de mão dupla tem três fases, a do congestionamento dos dois lados (desencadeando stress, tensão, e ou sufocamento afetivo), a do lado da via que anda e o outro fica parado (o lado que anda, buscou alternativas e o ou só cobra e reclama) e a terceira quando as duas vias estão livres, aqui sugerindo algumas alternativas, como não existir mais interesse em trafegar por aquela via, ou esta avenida não leva mais a lugar algum, ou ela flui tão livremente levando há muitas alternativas criativas, pelo espaço e desejo ao trefegar por ela que não tem como congestionar ou atrapalhar a passagem por ela. 
          O mesmo acontece nos relacionamos. Ou seja, evite os excessos, procure o equilíbrio, mas não empurre a vida com a barriga.